Vale a Pena Mudar a Voltagem de 110V Para 220V Em Casa? - Remape Serviços

CANAL YUTUBE

Vale a Pena Mudar a Voltagem de 110V Para 220V Em Casa?

Vale a Pena Mudar a Voltagem de 110V Para 220V Em Casa?

Vale a Pena Mudar a Voltagem  de 110V Para 220V Em Casa ou Apartamento Sim Ou Não?

Vamos Mostrar os Contra e os Pro em Relação a Voltagem 110V E 220V  Em Casa e Apartamento.

Vale a Pena Mudar a Voltagem  de 110V Para 220V ,Para Essa Mudança Devemos Sempre Chamar um Profissional Qualificado.



Vale a Pena Mudar a Voltagem  de 110V Para 220V Em Casa?

Para Serviços Elétrico em Salvador e Lauro de Freitas Bahia Ligue:(71) 4113-1825 (71) 99111-2954 Whatsapp.

Vale a pena mudar a instalação de 110V para 220V em casa?

Há quem pense que a tensão mais alta altera o consumo de energia elétrica. O gasto é o mesmo, mas há vantagens e desvantagens em cada


Será que quem mora no Interior ou em algumas cidades do Litoral onde a rede elétrica é de 220V está gastando menos na conta de luz ao final do mês? Será que os aparelhos que demandam mais potência, como chuveiros elétricos, condicionadores de ar e secadoras de roupas, são menos "vilões" quando fabricados para tensão maior? Será que vale a pena trocar toda a rede elétrica de casa para aproveitar uma tensão mais econômica? Não, não e não.
Os 127V – porque a tensão de 110V não é mais padrão no Brasil – de Porto Alegre não são mais gastadores que os 220V de outros municípios. Quem usa um secador de cabelo em Porto Alegre não está consumindo mais energia que alguém com o mesmo produto ligado em uma tomada de maior voltagem em outro local. O consumo de aparelhos elétricos é igualzinho em qualquer uma das redes. Gasta mais quem usa mais, simples assim.



110V e 220V: por que cidades diferentes têm tensões diferentes?



O que realmente determina o quanto um produto vai consumir de energia é sua potência e o tempo de utilização: quanto mais watts ele precisa para funcionar, e quanto maior o tempo de uso, maior também o gasto energético, independentemente de onde se está, ou da tomada em que se faz a conexão.
– A energia consumida por um aparelho independe da tensão em que ele é ligado. Portanto, não há economia de energia quando trocamos a tensão de uma instalação elétrica de 110V para 220V ou vice-versa – explica Jataí Juarez Estrázulas, coordenador do curso de Engenharia Elétrica da Ftec Faculdades.

Mas há diferenças entre as duas voltagens. A de 220V, em primeiro lugar, é um pouco mais perigosa: sua tensão é quase o dobro da outra, então levar choque de uma tomada de 220V é duplamente mais dolorido – e arriscado. Já a rede de 127V, em caso de acidente envolvendo pessoas, é um pouco mais segura. Isso não significa, porém, que um curto-circuito causaria menos danos, ou que é preciso tomar menos cuidados.

A principal diferença entre as duas voltagens está em um ponto que a maioria das pessoas não vê dentro de casa: nas instalações elétricas. A rede de 220V exige fios mais finos do que os utilizados na tensão de 127V, que precisa de uma instalação mais "robusta" pois demanda mais corrente para a mesma potência consumida.

– Em termos de gasto na conta de energia, não faz diferença, apenas a instalação de 220V tem um custo um pouco menor no momento da sua construção – afirma Fernando Lang da Silveira, professor do Instituto de Física da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).
Então, a não ser que você faça muita questão de pagar menos pela instalação elétrica quando está construindo ou reformando um imóvel, a troca não vale a pena: substituir toda a fiação acaba saindo mais caro do que simplesmente manter a existente – e não vai resultar em economia na conta de energia. Economia, mesmo, vem de utilizar os equipamentos mais potentes por menos tempo.

Dicas

– Não confunda as voltagens, pois isso pode estragar um aparelho. O maior problema é fazer a conexão em uma tensão acima da suportada: um secador de cabelo feito para 127V, por exemplo, vai queimar se conectado em uma tomada de 220V. Já ligar um aparelho de 220V em uma tomada de 127V não causa danos imediatos, mas faz com que ele não funcione corretamente.
– Quando for viajar ou comprar um novo produto, preste atenção na voltagem em que o local ou o aparelho opera. Alguns itens são bivolt, e podem funcionar nas duas voltagens, mas fazer uma conexão errada pode inutilizar os que não são.
– Para quem está se mudando de um lugar com tensão de 127V para outro em 220V – ou vice-versa –, uma boa opção para não ter que trocar toda a fiação ou comprar novos aparelhos é usar transformadores. Eles convertem a tensão da tomada para aquela aceita pelo aparelho. Cuidado, porém, para que as potências demandadas pelos equipamentos não ultrapassem o máximo suportado pelo transformador – valor informado pelo fabricante que costuma constar na carcaça.
– Na dúvida, consulte sempre um eletrotécnico. Mexer com fiações é arriscado, e pode levar a acidentes ou causar danos materiais.

Por que alguns produtos são mais comuns para 220V?
Aqueles aparelhos que têm maior potência, como chuveiro elétrico e ar-condicionado, precisariam de instalações elétricas bem robustas para funcionar em 127V. Enquanto fios de quatro milímetros quadrados bastam para que um chuveiro de 220V esquente bem a água, sua espessura precisaria ser quase duas vezes maior para não apresentar problemas na tensão de 127V. E não são todas as tubulações – especialmente em prédios mais antigos – que suportam essa diferença de tamanho. Por isso a preferência de construtoras e de fabricantes de aparelhos elétricos é pela fiação menor.